fbpx

Hecate Culto Sagrado

Hecate culto e honra a deusa do Submundo – História de Hecate – Animais e alimentos correspondentes a Hecate – Hecate Culto Sagrado 

Seu nome tem força, sua presença tem poder, sua energia é única 

Hecate Culto Sagrado – Conhecendo Hecate – Hekate

Hecate é uma Deusa envolta a muitos mistérios, desde a origem do seu nome à suas características. A verdade jamais será única e absoluta, de modo que gera uma série de debates sobre sua genealogia, entre elas estão as seguintes:

  • Filha de Erebus e Nyx
  • Uma das Fúrias ou ultimo Titã sobrevivente com a exceção de Zeus (Lenda Hesóide)
  • Filha do Titã Perses e a Deusa estrela Asteria
  • Filha de Asteria e Zeus
  • Filha de Leto (Lenda Eurípedes)
  • Filha de Admetus e a humana Pheraean (Lenda Tessália)

O provável é que seu nascimento tenha sido modificado de acordo com a mudança dos grupos sociais que adotaram sua adoração.

Nenhum clã reivindicou ser descendente da Deusa, mas em suas poucas lendas, atribuem sua procedência fora da Grécia. Sendo assim o mais crível é que sua origem se deu a partir da Mitologia Karians, no sudoeste da Ásia Menor e foi integrada aos cultos Gregos apenas em meados do século 6.

No entanto, há evidências que Hecate evoluiu da deusa egípcia Heqit (pronuncia Heket ou Hekat), associada a germinação, fertilidade, parto e as vezes ressureição.

O significado de seu nome é outra pluralidade, em todas as suas etimologias sugerem que seu poder é de longo alcance:

  • A que opera à distância
  • A trabalha com a sua vontade
  • A que remove ou move
  • A que alcança a distância

Uma derivação alternativa que vem do século IV ‘A mais brilhante’, Hecate é representada como uma jovem Deusa dotada de muita beleza e poder. Carregando uma tocha e usando um cocar de estrelas ela seria equivalente ao feminino de Hekatos (um obscuro epíteto de Apolo).

Os olimpianos a adotaram após a batalha em que derrotaram os Titãs, onde era adorada como Deusa da abundância e eloquência, muito generosa com aqueles que a reconhecem.

Uma curiosidade é que de acordo com a Enciclopédia das Deidades Antigas, o culto a Hecate era praticado apenas à noite sob à luz de tochas.

Hecate é por vezes referida a uma deusa tripla associada a Deméter e Perséfone, contudo em toda representação grega antiga, ela é revelada apenas como uma jovem mulher. A representação como Crone veio com o passar do tempo, na continuidade de sua adoração por outros grupos e povos.

Em Mytilene, na costa leste do Mar Egeu, perto do que era Tróia, há Templos de Deméter, onde as mulheres iam ao festival anual de Eleusis para celebrar os ritos de fertilidade. E assim há ampla evidência de que Hecate foi homenageada por lá também.

A mudança da jovem Deusa brilhante para a senhora do submundo

A medida que o poder dos Deuses solares aumentava, o culto de Hecate começava a desvanecer, com isso vieram outras mitologias, onde passaram a representa-la como filha de Zeus, governante do submundo. Os gregos então passaram a enfatizar seus aspectos mais sombrios, e Hecate passa então a ser considerada a Deusa dos mortos e rainha das bruxas.

Daí em diante era cada vez mais retratada vagando pela terra em noites sem lua na companhia de cães latindo e espíritos dos mortos que ainda não estavam prontos para desencarnar (os assassinados ou que não receberam rituais funerários apropriados segundo suas tradições).

Nenhuma outra divindade grega passou por tantas transfigurações. Hecate foi de uma deusa Jovem, popular e brilhante a uma deusa obscura, aterrorizante e completamente fascinante.

Hecate e encruzilhadas

É comum associar a deusa a encruzilhadas (onde três estradas se cruzam), isso sugere a simbologia da tripla natureza de Hecate e a sua capacidade de ver tudo.

Mas há mistérios mais profundos sobre estes caminhos, segundo o antigo grego, após uma alma recém-morta cruzar o Styx, ficam diante das três estradas para serem julgadas, sendo que:

  • A primeira delas levava aos Campos Elíseos, a morada dos abençoados, reservada aos grandes e heroicos.
  • A Segunda levava aos Campos de Asphodel, reservada aos que levaram uma vida digna, sem culpa, mas comum.
  • A terceira e última era a mais temida por todos se chamava Tártaro, uma terra sem sol e com infindos castigos, reservada para quem tenha irritado os Deuses e para os criminosos.

Entretanto as encruzilhadas também eram vistas como lugares sinistros e perigosos. Em muitas tradições, eram onde suicidas e criminosos foram enterrados. Os dois aspectos estavam associados de alguma forma? É notável que sim.

Mitologia – Hino Homero a Deméter e o papel de Hecate

O papel mais conhecido de Hecate no mito grego é o Hino Homero a Deméter.

A filha de Deméter, Perséfone, a Deusa da primavera, estava brincando nos campos quando Hades emergiu do Submundo e a capturou.

Hecate sabia o que havia acontecido e então revela a verdade a Deméter. Juntos elas vão tentar resgatar Perséfone.

É finalmente concordado que Perséfone passará parte do ano no Submundo com Hades e o resto na Terra com Deméter. Hecate, doravante, atua como guia para Perséfone em suas jornadas entre os mundos.

Outros mitos

Nos mitos posteriores, Hecate aparece como uma filha de Zeus e Hera. Hecate foi enviada para o submundo depois de incorrer na ira de Hera por roubar um pote de carmim (rouge). Hecate fugiu para a Terra e se escondeu na casa de uma mulher que acabara de dar à luz. No final da Grécia Clássica, o contato com o parto era impuro, então Cabiri mergulhou Hecate no Rio Acheron para purificá-la. E desde então, Hecate permaneceu no submundo.

Animais sagrados para Hecate

Todos os animais selvagens são sagrados para Hecate, desta forma é comum que vejamos em suas aparições na história com cães de três cabeças, cavalo, cobra, leão e urso. Porém as criaturas das trevas e da terra possuem maior conexão com ela, como por exemplo: Corvos, corujas, cobras, dragões e sapos. Este último (sapo), é uma criatura que pode cruzar entre os dois elementos, onde não podemos esquecer sua associação a deusa egípcia Heqit (deusa sapo)

Plantas sagradas a Hecate suas lendas

O teixo, cipreste, aveleira, álamo preto e salgueiro são todos sagrados para Hecate.

As folhas do álamo preto são escuras de um lado e luz do outro, simbolizando a fronteira entre os mundos.

Associado ao submundo, o teixo é a criatura viva mais antiga da Europa, pois ela naturalmente, “ressuscita” a si mesma. À medida que o tronco central morre, uma nova árvore cresce dentro do núcleo em decomposição. Essa habilidade pode ser a razão pela qual é tão frequentemente encontrada nos cemitérios como um símbolo da vida eterna.

Na Bretanha, acredita-se que o teixo envia uma raiz para a boca de cada cadáver, permitindo que o espírito escape e renasça. O teixo tem fortes associações com a morte, assim como com o renascimento. Um veneno preparado a partir das sementes era usado nas flechas, e a madeira de teixo era comumente usada para fazer arcos e punhos. A poção no caldeirão de Hecate contém “pedaços de teixo”. Teixo em bagas carregam o poder de Hecate, e pode trazer sabedoria ou morte. As sementes são altamente venenosas, mas a ‘baga’ cor de carne e coral que a rodeia não é, e se preparada corretamente pode trazer visões inspiradoras.

Muitas outras ervas e plantas estavam associadas com Hecate, incluindo alho, amêndoas, lavanda, mirra, artemísia, cardamomo, hortelã, dente-de-leão, heléboro e celidônia. Vários venenos e alucinógenos estão ligados a Hecate, incluindo beladona, cicuta, mandrágora, acônito (conhecida como hecateus) e papoula do ópio.

Acônito, (também conhecida como Hecate, Monkshood ou Wolfs bane), é uma planta altamente venenosa que é sagrada para Hecate. Segundo o mito, a planta surgiu onde as gotas da saliva de Cerberus caíram na terra quando Hércules arrastou a fera-cão do Submundo.

O chá de dente-de-leão é usado para chamar espíritos e aumenta a capacidade psíquica.

Noite de Hecate – Culto e honra – Ceia

O pôr do sol em 16 de novembro marca o início da noite de Hecate. Para quem a cultua apenas uma vez por ano, este é o momento adequado.

Na Grécia antiga, animais eram oferecidos em sacrifício em uma encruzilhada. Mas nós evoluímos e não estamos na Grécia antiga, correto?

Então a oferenda mais apropriada é uma ceia ofertada a ela sob a Lua Negra. Cada tradição tem seu conceito, mas nós acreditamos que ceia deverá ser consumida do lado de fora sempre. Seu prato deverá ser o primeiro a ser servido, com muito respeito e amor.

Depois que a refeição for consumida e o ritual finalizado, o prato devera ser colocado em uma encruzilhada. Uma vez que a oferta é dada, parta sem olhar para trás. Lembre-se que tudo o que é dado a Hecate não pode ser recuperado, então reserve uma louça especial para este momento.

A partir daí é opção de Hecate decidir quem ou o que consome a oferta, e desta forma animais podem desfrutar do banquete sem nenhum problema.

Lembre-se que no passado e no presente, aqueles que seguem Hecate são frequentemente iniciados nos mistérios da noite, e um momento como este deverá ser de honra e gratidão.

A comida tradicional da Ceia de Hecate inclui ovos, ovas de peixe, queijo de cabra e ovelha, espadilha, salmonete, alho, cogumelos, bolo de mel, salmão e flores comestíveis.

Datas comemorativas segundo outras tradições

Hecate é tradicionalmente adorada na véspera da Lua Nova, mas existem outras datas associadas a ela.

Em algumas tradições, 31 de janeiro é a noite em que Hecate entrega sua tocha a Brigid, cuja chegada é celebrada em Imbolc. Isso parece se assemelhar ao ciclo do Rei Holly e do Rei Carvalho, que governam metade do ano.

Hecate carrega a tocha na metade escura do ano, enquanto Brigid a leva para a metade leve. Alguns sugerem que Hecate e Brigid são irmãs que compartilham a tocha.

Tudo isso pode parecer muito estranho, dado que Hecate vem de um culto grego e Brigid de um culto Celta. Mas as crenças tradicionais que evoluem com o tempo podem ter pouco a ver com origens históricas. Ambas as deusas são muito antigas e têm sido adoradas na Grã-Bretanha por séculos, então quem pode dizer que relação pode ter se desenvolvido entre elas?

Cores das velas em rituais com Hecate

  • Roxa: Para rituais que evolvem poder, sucesso, justiça, sabedoria, independência, recompensas financeiras, espiritualidade, meditação, misticismo, orientação e adivinhação.
  • Preto: Use em rituais para induzir um estado profundo de meditação, banimento de influências do mal ou da negatividade, poderes de absorção, restrição, sabedoria, controle, resiliência, disciplina e rituais dedicados à Crone.
  • Prata: A Magia da Lua, remove a negatividade, estimula a estabilidade e ajuda no desenvolvimento de habilidades psíquicas.

Cristais

  • Hematita: Aterramento, foco, autodisciplina e absorve a negatividade e ajuda com otimismo e coragem.
  • Quartzo Fumê: Neutraliza as influências negativas, auxilia na mudança positiva, no aterramento e no equilíbrio.
  • Pedra da Lua: Intuição, habilidades psíquicas, empatia e novos inícios.
  • Cristal de quartzo: Consciência psíquica e ampliação de habilidades psíquicas.
    Eliminação do medo irracional.

Carga da Deusa Negra

Encontrei uma citação em primeira pessoa maravilhosa em minhas pesquisas sobre culto e honra a Hecate, numa tradução livre transcrevi para que os leitores também pudessem apreciar:

“Ouça-me criança, e me conheça por quem eu sou. Estive com você desde que você nasceu, e ficarei com você até você voltar para mim no crepúsculo final. Eu sou o amante apaixonado e sedutor que inspira o poeta. Eu sou o único que chama a você no final de sua jornada. Depois do dia terminar, meus filhos encontrarão o seu descanso abençoado no meu abraço. Eu sou o ventre de que todas as coisas nascem. Eu sou o sombrio, ainda túmulo, todas as coisas devem vir a mim e nua seus seios para morrer e renascer para o todo. ”

“Eu sou a Feiticeira que não será governada, a Tecelã do Tempo, a Professora dos Mistérios. Eu corto os fios que trazem meus filhos para casa. Eu corto as gargantas dos cruéis e bebo o sangue dos sem coração. Vem a mim, e você descobrirá a verdadeira beleza, força e coragem. Eu sou a fúria que arranca a carne da injustiça. Eu sou a forja brilhante que transforma seus demônios interiores em ferramentas de poder. Abra-se para o meu abraço.”

“Eu sou a espada brilhante que protege você do mal. Eu sou o cadinho no qual todos os seus aspectos se fundem em um arco-íris de união. Eu sou as profundidades aveludadas do céu noturno, as névoas rodopiantes da meia-noite, envoltas em mistério. Eu sou a crisálida em que você enfrentará aquilo que o apavora e do qual você florescerá, vibrante e renovado. Busque-me na encruzilhada, e você será transformado, pois uma vez que você olhe para o meu rosto, não há retorno.”

“Eu sou o fogo que beija as algemas. Eu sou o caldeirão em que todos os opostos crescem para se conhecerem na Verdade. Eu sou a teia que conecta todas as coisas. Eu sou o curador de todas as feridas, o guerreiro que corrige todos os erros em seu tempo. Eu faço o fraco forte. Eu faço o arrogante humilde. Eu levanto os oprimidos e capacito os desprivilegiados. Eu sou a justiça temperada com misericórdia “.

“Mais importante, criança, eu sou você. Eu sou parte de você, e eu estou dentro de você. Procure-me dentro e fora, e você será forte. Me conheça. Aventure-se no escuro para que você possa despertar para Equilíbrio, Iluminação e plenitude Leve o meu amor com você em todos os lugares e encontre o poder interior para ser quem você deseja”.

Para quem está chegando agora

Para você que busca conhecer e cultuar Hecate, seja verdadeiro, humilde, isento de máscaras e amarras.

Ouça as palavras da Deusa Negra da Transformação; Ela que de antigamente também era chamada entre os homens Kali, Hecate, Cerridwen, Lilith, Perséfone, Fata, Morgana, Ereshkigal, Arianhrod, Durga, Inanna, Tiamat, e por incontáveis ​​outros nomes.

Leia também nosso artigo sobre a Chave Mestra de Hecate.

Espero que tenhamos contribuído um pouco mais para sua jornada! Bênçãos e Luz de Além de Salém.

Acompanhe nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as nossas postagens e matérias. Visite nossa Loja Virtual e confira nossa variedade de produtos exclusivos para Magia Cerimonial e Ritualística! Postamos diariamente no Instagram, onde você será muito bem vindo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Lolafá