fbpx

Utilizando a Mandrágora na Magia

Mandrágora Officinarum Raiz

A mandrágora (Mandrágora Officinarum) é uma das plantas mais creditadas no mundo mágico por suas propriedades ocultas.

No artigo de hoje, vamos falar sobre os reais benefícios dessa planta e também como se beneficiar dela corretamente! Vamos nessa?

O que é a Mandrágora?

A mandrágora é uma planta que faz parte da família das solanaceae. Facilmente reconhecível graças à sua raiz antropomórfica (ou seja, que se assemelha a um corpo humano), pode medir até 80 cm e pesar vários quilos.

Sua parte aérea também é fácil de identificar com grandes folhas ovais, pequenas flores brancas ou roxas e bagas amarelas ou vermelhas.

A Mandrágora Através dos Tempos e da História

Uma vez envolta em muito mistério e tradição, a Mandrágora talvez tenha sido a planta mágica mais importante da Idade Média. Os pregadores da Idade do Iluminismo dissiparam com sucesso todos os mitos e contos que surgiram em torno desta planta através dos tempos. 

No antigo Egito, por exemplo, era conhecida e respeitada o suficiente para ser mencionado no famoso Papiro Ebers, um documento antigo que remonta a cerca de 1700 aC, que lista cerca de 700 plantas medicinais. 

Naquela época, pensava-se que a planta aumentava a fertilidade e por isso era considerada afrodisíaca. 

Para vocês terem uma ideia, até a Bíblia menciona seus poderes na história de Raquel e Jacó (Gênesis 30:14-16 e Cantares 7:13).

Segundo a referência, consta que Raquel confiava no poder da Mandrágora para despertar o interesse de Jacó por ela, esperando que a erva a tornasse fértil para que pudesse então lhe dar um filho. 

Mas seu uso é muito mais antigo, e foi passada de geração a geração através de tradições e culturas diversas. E de um modo geral, no mundo do ocultismo, a mandrágora era e é usada para proteção contra as forças densas e como potencializadora do poder pessoal, coragem e até mesmo na conquista do amor.

A Lenda da Colheita da Mandrágora

Ilustração de mandrágora de um manuscrito do século XV Tacuinum Sanitatis. (Foto: Domínio Público / WikiCommons )

De acordo com a tradição druida, a mandrágora deveria ser colhida no primeiro dia da Lua Nova e não deveria ser cortada com facas, tesouras ou qualquer outro instrumento de ferro ou aço.

Diz a lenda que todas as suas raízes são transformadas em homenzinhos, que se dedicam a favorecer o dono da planta.

Ainda segundo a lenda, aquele que tem a sorte de ter uma raiz de mandrágora na forma humana (nem todas as raízes têm essa forma), no momento de desenraizá-la ela grita, e que o grito da mandrágora é tão assustador, que leva a pessoa à morte instantaneamente.

Por isso, para desenraizá-la e permanecer vivo, a lenda conta uma história um tanto cruel que diz o seguinte:

Para colher uma raiz de mandrágora, deveria se cavar fundo ao redor da raiz até que ela estivesse descoberta.

Feito isso, amarrava-se uma corda na raiz e a outra extremidade da corda no pescoço de um cão, de preferência preto e persuadido com comida até arrancar a raiz do solo. Claro, todos os humanos deveriam estar fora do alcance da voz e o pobre cachorro é quem morreria.

Uma xilogravura de duas plantas de mandrágora. (Foto: Wellcome Images, Londres / CC BY 4.0 )

A mandrágora na medicina antiga

Na medicina antiga, os anestésicos seguros e eficazes não eram tão fáceis de encontrar, os povos então se sentiram compelidos a fazer experiências com as plantas mais promissoras que conheciam: Mandrágora, Poppy (papoula dormideira), Datura stramonium, Meimendro e Belladonna. Essas plantas produziram bons resultados se pudessem obter a dosagem certa.

As folhas de mandrágora cozidas no leite eram usadas para tratamento de úlceras; a raiz fresca era usada como purgativa e macerada e misturada com álcool, era administrada por via oral para produzir sono ou como analgésico em dores reumáticas e convulsões.

Planta Mandrágora

Cuidado! A mandrágora é Extremamente Tóxica

Todas as partes das plantas de mandrágora contêm os alcalóides hioscamina e escopolamina. Essas substâncias produzem efeitos alucinógenos, bem como resultados narcóticos, eméticos e purgativos.

Visão turva, boca seca, tontura, dor abdominal, vômito e diarreia são sintomas iniciais comuns. Em casos graves de envenenamento, estes progridem e podem incluir a confusão mental, desaceleração dos batimentos cardíacos, coma e, muitas vezes, a morte.

Como Utilizar a Mandrágora na Magia?

Sabemos através dos tempos como as mandrágoras sempre foram consideradas poderosas e mágicas. Mas ciente dos riscos que a planta oferece se consumida, o ideal é utilizar suas propriedades ocultas través de suprimentos e ferramentas confeccionadas para uso ritual.

Com ela é possível preparar amuletos, pós, óleos, perfumes, poções (não internalizáveis) que servem para consagração, purificação, banimentos, proteção entre muitas outras coisas.

Aliás, poucas ervas são tão impregnadas de conhecimento mágico quanto a mandrágora. 

Ela está associada às práticas mais intensas de magia e tem grande poder como erva visionária, pois fortalece as visões, fornecendo o ímpeto para trazê-las à manifestação. E isso intensifica a magia de qualquer situação! 

  • Uma raiz de mandrágora colocada em casa trará proteção e prosperidade. 
  • Carregada na bolsa, atrairá amor.
  • Enrolada em uma nota de dinheiro e amarrada com linha verde, traz prosperidade e riqueza.
  • Polvilhada em pó numa vela de cera de abelha para promove amor.
  • Polvilhada numa vela verde com óleo prosperidade, traz abundância e fartura.
  • Num Mojo preto, atua com precisão contra possessões.
  • Ofertada em rituais é excelente para honrar e homenagear divindades que presidem o reino dos mortos.

Os Bonecos de Mandrágora

Em diversas tradições pagãs, raízes de mandrágoras eram esculpidas na forma de pequenos bonecos na forma humana.

Estes eram poderosos talismãs colocados dentro das casas ​​para proteger a família contra ataques espirituais e enfermidades causadas por eles, além de trazer sorte e garantir fertilidade às mulheres.

Esses bonecos vestidos com minúsculos vestidos que eram trocados a cada lua cheia. 

Uma representação medieval de uma mandrágora “feminina”. (Foto: Domínio Público / WikiCommons )

Ativando a Raiz de Mandrágora e suas Propriedades

Para ativar uma raiz de mandrágora seca, coloque-a no altar durante a fase Nova ou Minguante da Lua, sem mexer por três dias. Em seguida, coloque-a num recipiente com água morna durante uma noite. A raiz será então ativada e pronta para qualquer propósito mágico.

Garrafa de Proteção Contra Ataques com Hécate e Mandrágora

E para quem busca um ritual forte e poderoso para proteção contra um ataque específico, vou ensinar a fazer uma garrafa de Bruxa capaz de criar um forte escudo e proteção para você.

Para fazer a garrafa, você precisará reunir os seguintes ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de lavanda
  • 1 colher de sopa de enxofre
  • 1 pitada de hortelã-pimenta
  • 1 pitada de erva-dos-gatos (catnip)
  • ½ colher de sopa Artemísia
  • 4 cravos-da-índia
  • ½ colher de chá de mandrágora seca ou 1 colher de chá de óleo de mandrágora
  • 4 colheres de sopa de água carregada (energia lunar) ou água de Florida
  • 3 colheres de sopa do vinagre dos quatro ladrões
  • 1 vela branca ou preta
  • A foto ou o nome da pessoa que está te atacando
  • 13 pregos tortos
  • 01 pequena garrafa vidro com capacidade para os ingredientes
  • 01 recipiente para queima, onde você possa queimar a foto (opcional)
  • Algo pontiagudo para esculpir sua vela
  • Sua urina

Modo de confeccionar a garrafa de proteção:

Certifique-se de que tudo está disposto em seu altar antes de dar início aos trabalhos. 

É recomendado lançar um círculo de proteção e utilizar um véu preto na cabeça (afim de se proteger e ocultar o trabalho).
Adicione todos os ingredientes secos na garrafa e agite levemente para misturar tudo.

Feito isso adicione o fluido (água carregada / abençoada ou água florida) e o Vinagre dos Quatro Ladrões.
Tampe o frasco e agite suavemente para misturar tudo de forma homogênea. 

Abra novamente e complete a garrafa com sua urina.

Sele a tampa com parafina de vela preta (uma vela auxiliar)

Esculpa a palavra PROTEÇÃO na vela branca ou na vela preta (se o ataque for muito forte, recomendo a preta). 

Acenda a vela e diga 3 vezes:

“Eu te honro Hécate senhora dos tempos, abençoai-me e protegei-me de qualquer pessoa ou energia que possa me machucar. Nenhum dano pode acontecer a mim caminhando ao teu lado, nenhuma intenção prejudicial irá me atingir enquanto eu me lembrar do teu nome”.

Agora pegue a fotografia ou o nome da pessoa que está te fazendo o mal, olhando pra ela diga:

“(NOME DA PESSOA), você não pode me machucar, seu poder é fraco, você não pode me prejudicar, você vai é fraco. Estou protegido de todo mal que você lançar sobre mim. Estou protegido pelo manto todo poderoso de Hécate”.


Queime a fotografia ou o nome da pessoa num recipiente adequado para queimas (que suporte chamas).

Enterre a garrafa num vaso de planta ou no jardim de casa, e ela irá capturar qualquer ataque direcionado a você.

Obs* Garrafas de proteção podem se tornar rapidamente garrafas de contra-ataque adicionando ingredientes adicionais como pedaços de espelhos quebrados. Nesse caso ela deverá ser enterrada MUITO DISTANTE da sua casa. E você deverá ter a compreensão que o ciclo poderá continuar (ataques e contra-ataques).

Finalizando o ritual

Terminando o ritual, agradeça à energia solicitada (ou as energias, caso você tenha convidados guardiões e mentores).

Dispense as energias com respeito e gratidão.

Quando Fazer a Garrafa de Proteção

Esta garrafa terá um poder extremo se feita no dia 13 de agosto (dia de Hécate), independente da lua.

Em outras datas, o melhor é faze-la durante a Lua Nova ou Minguante.

Como Adquirir Mandrágora no Brasil

Esta é uma Raiz muito difícil de ser encontrada e também de ser importada. Mas Além de Salém pode proporcionar a você a experiência de utilizar uma das plantas mais mágicas que existem com a segurança que está adquirindo um produto legalizado e original.

Mandrágora Além de Salém

Em nossa loja você encontra as ervas mais raras e procuradas pela classe mágica!

Outras Curiosidades Sobre a Mandrágora

  • Ficou famosa por crescer sob a forca de assassinos
  • A raiz foi encontrada na tumba de Tutancâmon

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Lolafá