fbpx

Caldeirão da Bruxa

Quando se fala em Bruxaria, a primeira coisa associada é o Caldeirão da Bruxa (o). Este é sem dúvida o instrumento mais utilizado por praticantes de Magia das mais diversas ramificações. Com diversos formatos e história muito rica, ele é o objeto de desejo de todo iniciante.

O Caldeirão da Bruxa, o centro da Magia

Tradicionalmente em ferro fundido sob três pernas de apoio, o Caldeirão é um recipiente essencial para os praticantes de Magia.

Existem Bruxas(os) que optam também pelo barro na confecção de seu Caldeirão, pois este também é um elemento da natureza.
Com sua forma oval e côncava, ele conjectura o útero da Deusa, enfatizando e representando a fertilidade e o renascimento.
Dentro do Caldeirão é possível realizar poderosos rituais e feitiços de transmutação, e também adivinhações com uma técnica muito conhecida, o ‘Scrying‘ (método de adivinhação por contemplação com o auxílio de um espelho negro).

A lenda Celta também fala de um caldeirão usado por guerreiros, onde os mortos na batalha poderiam voltar a vida e a guerra (possivelmente isento de almas, como golem.)
Na tradição Irlandesa Tir-Na-Nog, a terra irlandesa dos mortos ou do outro mundo, foi presidida por uma Crone e seu caldeirão, a que toda a vida retorna para esperar o renascimento.

Onde e como utilizar o Caldeirão da Bruxa?

No centro do Altar, em Círculos, Bruxas(os) utilizam regularmente o instrumento para diversos fins, entre eles:

Queima de incenso e velas
Como representação de uma divindade

Representação e atração em feitiços de prosperidade
Queima de ervas para realização de feitiços e rituais em geral
Pedidos e banimentos
Espelhar a luz da Lua
Preparar Poções Mágicas

Cuidados para manter, limpar e energizar o Caldeirão da Bruxa:

Se o instrumento for de ferro fundido ele tem propensão a enferrujar, por isso seque sempre que o utilizar com água é necessário seca-lo com um pano seco ou papel toalha.

Uma boa dica é utilizar um óleo essencial de sua preferência para que seu Caldeirão esteja sempre bonito, energizado e protegido contra os efeitos da corrosão.

Se for de barro evitar choque térmico, assim quando o objeto estiver quente após uma queima de ervas por exemplo, não adicionar, emergir ou lava-lo em água fria. Evitar ainda deixa-lo em local onde pessoas possam se chocar e derruba-lo, pois este material é muito frágil.

Após qualquer ritual os restos de ervas também devem ser removidos, não apenas para a limpeza física mas também para a higienização astral

O descarte dos mesmo variam de acordo com a utilização aplicada.

Lembre-se que este instrumento é de uso mágico, ele jamais poderá ser utilizado como utensílio de uso doméstico.

Mais sobre o Caldeirão da Bruxa e MAGIA em Instrumentos Mágicos Além de Salém.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Lolafá